MENU

Casos de Covid triplicam na China e 17 milhões de pessoas voltam para o confinamento

Em 24 horas, o país registrou 3.939 casos de Covid-19, o número mais alto em dois anos

Publicado: 14 Março, 2022 - 12h22 | Última modificação: 14 Março, 2022 - 19h31

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

A China, país onde teve início a pandemia do novo coronavírus, em dezembro de 2019, voltou a confinar mais de 17 milhões de pessoas depois que os casos sintomáticos de Covid-19 triplicaram nos últimos dias.

Em 24 horas, o país registrou 3.939 casos de Covid-19, o número mais alto em dois anos, e, em várias cidades, a população voltou a ser confinada. No sábado (12), foram 1.807 novos casos de Covid-19 transmitidos localmente, mais do que o triplo do número de casos do dia anterior.

De acordo com as informações divulgadas pela Comissão Nacional de Saúde, neste domingo (13), a contagem de casos da China é muito menor do que a de muitos outros países, mas o número crescente pode complicar a situação.

O aumento de casos do coronavírus levou as autoridades de saúde chinesa a permitir que o público comprasse kits de autoteste pela primeira vez para ajudar a detectar infecções. Em Jilin, no nordeste do país, foram 1.412 dos casos, representando 78% do total.

As autoridades de Changchun, a capital da província já fechada, estão realizando testes em massa e trabalhando para transformar um centro de exposições em um hospital temporário com 1.500 leitos, segundo a autoridade local e relatos da mídia estatal.

O centro de tecnologia do sul de Shenzhen registrou 60 novos casos locais com sintomas confirmados no sábado, o maior da cidade desde que a China conteve o primeiro surto no início de 2020.

Todos os nove distritos de Shenzhen interromperam os jantares em restaurantes, fecharam locais de entretenimento internos e exigiram que as empresas tenham funcionários trabalhando em casa, se o trabalho remoto for possível, com exceções para setores essenciais.

O Fórum de Desenvolvimento da China, um encontro de negócios de alto nível em Pequim que estava programado para 19 a 22 de março, será adiado indefinidamente devido à situação do Covid.

Na cidade de Kirin, os habitantes de centenas de bairros foram confinados parcialmente neste domingo. Os habitantes da cidade completaram seis etapas de testes massivos, disseram as autoridades.

A cidade vizinha de Changchun, um industrial de 9 milhões de habitantes, decretou confinamento na sexta-feira.

A piora nos números levou às autoridades a fechar escolas em Xangai e confinar os habitantes de cidades no nordeste do país, enquanto que 19 províncias enfrentam surtos da variante ômicron e delta.

Morte entre não vacinados é 26 vezes maior

Um levantamento inédito do governo de São Paulo feito entre 5 de dezembro de 2021 e 26 de fevereiro de 2022, período de explosão de casos da doença no Brasil por causa da variante ômicron, o número de óbitos por Covid-19 entre pessoas não vacinadas no estado foi 26 vezes maior do que entre as pessoas já imunizadas.

No cruzamento de dados, divulgado pela coluna da Mônica Bergamo, 7.942 mortes inseridas pelos 645 municípios no sistema Sivep-Gripe nestes três meses.

O número de mortes no período entre os 716,8 mil paulistas que não foram vacinados chegou a 2.377. Ou seja, 332 por 100 mil habitantes.

Dados da pandemia

O Brasil registrou 146 mortes por Covid e 14.859 casos da doença nas últimas 24 horas. Com isso, o país chegou a 655.139 vidas perdidas e a 29.365.238 pessoas infectadas pela Covid-19.

 

 Com informações de agências