• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Campanha da CUT-RS pela vacinação já para todos é destaque na TVT

Lançada nas mídias sociais em dezembro, a campanha pela vacinação já contra a covid-19 para todos e todas foi destaque na principal reportagem do Seu Jornal

Publicado: 07 Janeiro, 2021 - 16h14 | Última modificação: 07 Janeiro, 2021 - 16h18

Escrito por: CUT RS

Divulgação
notice

“Deixar o Brasil no fim da fila é crime. Vacina já para todos” é o grito da campanha, cujos vídeos e cards foram também divulgados pela CUT Brasil, confederações, federações e sindicatos de vários estados.

Cerca de 50 países em vários continentes já começaram a vacinação para imunizar a população, como Argentina, México, Chile, Estados Unidos, Alemanha. Itálica, Espanha, China e Israel, dentre outras nações.

O objetivo é combater essa doença terrível, que já matou mais de 1,8 milhão pessoas no mundo. No Brasil, estamos chegando a 200 mil vidas perdidas, mas ainda não há uma definição do governo Bolsonaro sobre quando vai começar a aplicação da vacina.

“A vacina, além de salvar vidas, que é o principal e o mais importante de tudo, é também um instrumento que viabiliza a retomada do processo econômico do Brasil e sem ele vamos ter o aprofundamento do desemprego, da miséria e da fome”, disse o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

O ex-ministro da Saúde e deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) afirmou que “o Brasil não tem presidente que queira vacinar a população. A postura de Bolsonaro tem sido de atrasar, não fazer planejamento, não adquirir seringas e os insumos necessários, não antecipar os acordos que produzem vacinas. Ele fica o tempo inteiro criando barreiras e isso é muito grave”

Amarildo destacou que também foram tomadas ações pela vacinação junto ao Congresso Nacional. “No final do ano passado, a Câmara aprovou medida que exige a vacinação em massa da população brasileira e agora o Senado deverá avaliar. É certo que o Bolsonaro vai querer vetar, mas nós vamos insistir ao Congresso e ao STF, o guardião da Constituição, para que garantam a vacinação e nós não abrimos mão do nosso papel de pressionar nas redes e nas ruas”, ressaltou.

Assista à reportagem do Seu Jornal da TVT