• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil tem seis mortes e 428 casos confirmados de coronavírus

Todos os mortos tinham mais de 60 anos, dois deles foram confirmados nesta quinta pela secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. Os outro quatro são de São Paulo

Publicado: 19 Março, 2020 - 15h08 | Última modificação: 20 Março, 2020 - 13h53

Escrito por: Redação CUT

Fotos públicas
notice

O Brasil já registrou seis mortes por coronavírus (Covid-19), dois no Rio de Janeiro, confirmados nesta quinta-feira (19) pela Secretaria da Saúde, e quatro em São Paulo. No total o país tem mais de 428 casos confirmados, entre eles o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, e o presidente do Senado Davi Alcolumbre. 

O Rio de Janeiro tem 65 pessoas infectadas pela doença, segundo a Secretaria de Saúde do estado. Do total, 55 são da capital, sete em Niterói e o restante distribuído pelo Estado.

Uma das vítimas do coronavírus no Rio é uma mulher, empregada doméstica de 63 anos, com histórico de diabetes e hipertensão, que morava em Miguel Pereira e trabalhava na capital. Ela contraiu a doença porque entrou em contato com a patroa, que havia voltado de uma viagem a Itália e testado positivo para o coronavírus. Os sintomas começaram no domingo, ela foi internada na segunda e morreu nesta quarta-feira (18).

A outra vítima é um senhor de 69 anos, diabético e hipertenso que além de ter viajado teve contato com uma pessoa contaminada pelo Covid-19. Ele morava em Niterói.  

Em comum, cinco dos mortos têm o fato de terem mais de 60 anos e doenças como hipertensão e diabetes, o que os coloca no grupo de risco da doença. Apenas um, de São Paulo, não tinha comorbidades.

A Secretaria da Saúde de São Paulo, que confirmou, nesta quarta-feira (18), mais dois óbitos de pacientes que contaminados pelo novo coronavírus (Covid-19), tem 16 suspeitos em estado grave. Três das vítimas no estado, de 65 e 80 anos, também tinham histórico outras doenças.

A primeira morte em São Paulo foi a de um senhor de 62 anos, confirmada pela Secretaria de Saúde do estado nesta terça-feira (17). Ele estava internado no Sancta Maggiore. Ele era porteiro aposentado, tinha doenças pré-existentes, mas não tinha histórico de viagem e a família disse que ele tinha dificuldades de locomoção e raramente saia de casa.

Três parentes do porteiro estão internados. O pai, de 83 anos, está internado em um hospital da Prevent Senior em estado grave, e dois irmãos, um deles com 62 anos, e uma mulher, estão internados em UTI da rede pública com sintomas de gripe.