• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil tem o dia mais letal de toda a pandemia e bate mais um recorde: 1582 mortes

Desde o início da pandemia, o total de infectados chegou a 10.393.886, e o de mortes chegou a 251.661

Publicado: 26 Fevereiro, 2021 - 10h52

Escrito por: Redação CUT

Divulgação
notice

Um após chegar a marca de 250 mil de mortes por Covid-19, o Brasil registrou o dia mais letal desde o início da pandemia. Foram registradas 1.582 pessoas mortes em  apenas 24 horas e 67.878 novos diagnósticos do novo coronavírus em todo o país.

Com os números nas alturas de mortes e contaminações,   completando 36 dias seguidos com a média móvel de óbitos acima de mil, o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) questionou em uma live o uso de máscara e isolamento social, que é comprovadamente eficaz e recomendada por autoridades de saúde para evitar a transmissão da doença.

Durante a transmissão, ele falou sobre um suposto estudo feito na Alemanha, sem dizer qual, que teria comprovado que as máscaras são "prejudiciais" às crianças por causar  irritabilidade, dor de cabeça e dificuldade de concentração.Ao espalhar mais essa fake news, Bolsonaro tentou se blindar dizendo que "tudo deságua em crítica sobre mim".

Recordes da tragédia brasileira

O recorde de mortes por Covid-19 anterior, de 1.554 vidas perdidas, ocorreu no dia 29 de julho do ano passado, seguido por 4 de junho, com 1.470 óbitos.

Desde o início da pandemia, o total de infectados chegou a 10.393.886, e o de mortes chegou a 251.661, segundo o consórcio de imprensa.

Médias móveis em alta

A média móvel de casos confirmados da doença é de média de 52.177 por dia, 15% a mais do que 14 dias atrás. Já a média de mortes está em 1.150 mortes por dia, um aumento de 8% em duas semanas.

Das cinco médias móvel mais altas desde março de 2020, quatro ocorreram nas duas últimas semanas. Além dos dois dias já citados, em 14 de fevereiro a média foi de 1.105; no último dia 23, chegou a 1.095.

Doze estados estão com alta na média de mortes. Em estabilidade, aparecem dez estados e o Distrito Federal. Com queda na média de mortes, apenas quatro estados.

Vacinas aplicadas

Em relação aos números da vacinação: a primeira dose foi aplicada, até esta quinta, em 6.338.137 pessoas. Nesta quarta, os vacinados eram 6.179.900. O total corresponde a 2,99% da população brasileira.

Já a segunda dose foi aplicada em 1.750.781 pessoas, o que representa 0,83% da população.

Nesta quinta, 24 estados e o Distrito Federal atualizaram os dados da vacinação. Os cinco que mais aplicaram a primeira dose até agora foram: Amazonas: 5,56%; Roraima: 4,20%; Distrito Federal: 3,92%; Rio Grande do Sul: 3,87%; e Mato Grosso do Sul: 3,86%.