• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil tem 697 mortes por Covid-19 em 24 h. No PR, governo anuncia toque de recolher

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março, o país já perdeu 173.862 vidas e um total de 6.388.526 pessoas foram contaminadas. Número de mortes esta subindo em 8 estados

Publicado: 02 Dezembro, 2020 - 13h21 | Última modificação: 02 Dezembro, 2020 - 13h33

Escrito por: Redação CUT

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
notice

A pandemia do novo coronavírus segue avançando no Brasil e, em estados onde o número de casos e internações vem crescendo mais, como Paraná e São Paulo, onde mais de 80% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupadas, os governos estão decretando medidas restritivas para conter o avanço da contaminação. Em São Paulo, o governo decretou o recuo de todo o estado para a fase amarela do Plano São Paulo. No Paraná, o governador implantou o toque de recolher por 15 dias.

Depois de uma leve estabilizada em relação ao número de mortes, o Brasil registrou até às 20h desta terça-feira (1º), 697 vidas perdidas para a Covid-19 e 52.248 novos casos confirmados da doença em 24 horas, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa.

Desde o começo da pandemia do novo coronavírus, em março, o país já perdeu 173.862 vidas e um total de 6.388.526 pessoas foram contaminadas. A média de novas mortes nos últimos 7 dias foi  de 526 (-10% em relação a registrada há 14 dias).

Já a média móvel de novos diagnósticos dos últimos 7 dias foi de 38.154, a maior desde 6 de setembro - variação de 35% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de alta nos diagnósticos.

 

Em São Paulo, estado mais afetado pela pandemia, com 1.250.590 casos e 42.290 mortes, apenas após as eleições, o governador João Doria (PSDB) decidiu restringir mais a circulação de pessoas, mas os médicos de hospitais particulares vinham há dias alertando para o aumento de internações.

Reportagem da Folha desta quarta-feira (2) revela que, em quase duas semanas, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 em hospitais privados paulistas passou de 55% para 84%, um aumento de 29 pontos percentuais.

O estado de São Paulo tem 10.114 pessoas internadas para tratamento da Covid-19, sendo 5.834 em enfermaria e 4.280 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), segundo dados divulgados nesta terça pelo governo de São Paulo. O número é o maior desde 17 de setembro, quando havia 10.222 pessoas internadas, sendo 5.951 em enfermaria e 4.271 em UTI, mostra reportagem da RBA.

No Paraná, onde o número de infectados em novembro foi 93% maior do que em outubro e 84% dos leitos de UTI estão ocupados, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o governo de Ratinho Júnior decidiu decretar toque de recolher em todo o estado por 15 dias, entre 23h e 5h, a partir desta quarta-feira (2).

A Polícia Militar (PM) vai intensificar a fiscalização nas ruas, em trabalho com as equipes das guardas municipais, para o cumprimento das medidas de restrição, que podem ser prorrogadas caso o número de casos se mantenha alto.

No Estado, estão ocupados 84% dos 1.036 leitos de UTI adulta, 68% dos 1.462 leitos de enfermaria adulta, 50% dos 22 leitos de UTI pediátrica e 50% dos 34 leitos de enfermaria pediátrica.

Em Curitiba, a ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva para adultos é de 92%. Ao todo, 28 leitos para adultos estão livres na cidade. O município informou que a taxa geral de ocupação dos leitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é de 91%.

Mortes nos estados

O número de mortes está subindo em oito estados: PR, SC, ES, AC, RO, RR, CE e SE.

Outros 8 estados estão com os números estáveis, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: RS, AM, AP, PA, BA, MA, PB e PE.

Já em dez estados mais o Distrito Federal, a média de mortes está em queda: MG, RJ, SP, DF, GO, MS, MT, TO, AL, PI e RN.