• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil passa de 407 mil mortes e 14,7 milhões de pessoas infectadas pela Covid-19

Há 47 dias, média móvel de óbitos está acima dos 2 mil por dia

Publicado: 03 Maio, 2021 - 11h21 | Última modificação: 03 Maio, 2021 - 11h33

Escrito por: Redação CUT

Bruno Kelly/Amazonia Real
notice

O Brasil passa de 407 mil vidas perdidas por complicações causadas pela Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, e se aproxima de 15 milhões de pessoas infectadas pelo vírus.

Neste domingo (2), em 24 horas, o país registrou 1.202 mortes e 28.935 novos casos da doença, de acordo com dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com isso, já são 407.639 vidas perdidas para a doença e 14.754.910 pessoas contaminadas pelo vírus.

De acordo com o Conass, a taxa de letalidade é de 2,8% e a de mortalidade de 194,0 para cada 100 mil habitantes.

Entre os dias 25 de abril e 1º de maio, foram registradas 16.945 mortes e 417.750 infectados.

Os números do consórcio de imprensa apontam um número ainda maior: 407.775 mortes e 14.753.983 casos. Levando em consideração esses números, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias ficou em 2.407.

São 47 dias com a média móvel de óbitos acima dos 2 mil por dia. No ano passado, o pior período da primeira onda registrou 31 dias seguidos de média móvel acima da marca de 1 mil. O recorde, na época, foi de 1.097 óbitos por dia, média registrada em 25 de julho.

São Paulo segue como o estado brasileiro mais afetado pela pandemia, são quase 3 milhões de infectados e 97.058 mortes causadas pela doença.

Em seguida, os estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia aparecem, respectivamente, como os mais afetados pelo novo coronavírus na lista de estados brasileiros.

Chegada de vacinas

Neste domingo (2), o Brasil recebeu mais um lote de vacinas contra a Covid-19 do consórcio Covax Facility. A carga com cerca de 2 milhões de doses do imunizante de Oxford/AstraZeneca desembarcou no aeroporto de Guarulhos e foi recebida pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Ao todo, neste domingo, foram entregues 3,8 milhões de doses. O país já havia recebido um carregamento com 1,73 milhão de doses durante a madrugada. Com as mais de 220 mil doses recebidas no sábado (1º), a remessa completa um total de cerca de 4 milhões de doses do consórcio que serão distribuídas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Segundo Queiroga, as 4 milhões de doses começam a ser distribuídas em, no máximo, 48 horas para estados e municípios.

O balanço de vacinação contra Covid-19 deste domingo (2) aponta que 31.875.681 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 15,05% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 15.869.985 pessoas (7,49% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 47.745.666 doses foram aplicadas em todo o país.