• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil é o primeiro país do mundo com maior média móvel de mortes pela Covid-19

País registra no total 408.829 óbitos e 14.791.434 casos confirmados da doença

Publicado: 04 Maio, 2021 - 11h31

Escrito por: Redação CUT

Divulgação/Rio da Paz
notice

Apesar de ser o segundo em número de mortes por Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o Brasil é o país que tem a maior média móvel de mortes no mundo no cálculo proporcional à população.

De acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins e pelo site Our World in Data, o país registra 11,32 mortes pela Covid-19 a cada milhão de habitantes, contra 2,47 da Índia e 2,06 dos EUA.

Em números absolutos, no entanto, os Estados Unidos ocupam o primeiro lugar no ranking de países com mais óbitos e casos confirmados da doença, com 32.472.178 infecções e 577.565 vidas perdidas. A Índia, que ultrapassou o Brasil recentemente em casos da doença, registra 20.282.833 contaminações e 222.408 mortes. Já o Brasil, é o terceiro país com mais casos e o segundo com mais mortes, 14.779.529 e 408.622, respectivamente.

Segundo os dados, a Índia confirmou 3.417 óbitos neste domingo (2) e chegou à marca de 218.959 mortes —número oficial muito menor que o real, visto que o país de 1,4 bilhão de habitantes enfrenta não apenas um colapso no sistema de saúde, mas também a subnotificação de casos e mortes.

Os dados são das plataformas Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford, do Reino Unido, que reúne informações sobre o avanço da pandemia no mundo. Os números consideram países com populações acima de 20 milhões de habitantes.

O cálculo por milhão de habitantes se soma a outros indicadores que demonstram os efeitos dramáticos da pandemia no Brasil, que, na semana passada ultrapassou a marca de 400 mil mortos por Covid-19.

Apesar da estabilidade de casos e mortes no Brasil, o patamar de mortes continua alto – a média móvel diária ficou acima 2 mil – e o aumento da mobilidade eleva o risco de as cidades brasileiras observarem uma terceira onda da doença antes que seja atingido um índice significativo de vacinação.

Números de mortes

Em 24 horas, foram registradas 1.054 mortes por Covid-19. Esse é o menor número de mortes registradas em um dia desde 8 de março. Vale lembrar que às segundas-feiras, os números costumam ser mais baixos por causa do represamento de dados quando as instituições de saúde trabalham em esquema de plantão.

O Brasil registra ainda mais de mil mortes por dia. No total, 408.829 pessoas perderam a vida por causa da doença no país. Foram 37.451 novos diagnósticos em 24 horas. O total chegou a 14.791.434 casos confirmados da doença.

A média de casos continua em estabilidade. São 60.140 novos casos por dia, em média, 6% a menos do que o número de duas semanas atrás.

Já a média de mortes está no terceiro dia de uma queda leve, no limite da estabilidade. São 2.375 mortes por dia, em média, variação de menos 16%.

Nesta segunda, o único estado com alta na média de mortes é Pernambuco. Dez estados estão em estabilidade. Com queda, são 15 estados e o Distrito Federal.

Vacinação

De acordo com números da pandemia no Brasil reunidos pelo consórcio de imprensa, em 24 horas, 440.826 pessoas tomaram a primeira dose da vacina contra a Covi-19 e outras 409.052 receberam a segunda dose.

No total, foram aplicadas 849.878 doses em 24 horas. O total de vacinados com a primeira dose no país chegou a 32.316.507, 15,26% da população. Também receberam a segunda dose 16.279.037 pessoas ou 7,69% da população.