• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Bolsonaro vai elogiar kit covid em Chapecó, mas mortes só cairam após lockdown

O elogio de Bolsonaro ao prefeito de Chapecó ocorre no mesmo dia em que editorial do The Guardian afirma que o dirigente brasileiro de “extrema direita é um perigo para o Brasil e o para o mundo"

Publicado: 06 Abril, 2021 - 10h18 | Última modificação: 06 Abril, 2021 - 11h28

Escrito por: Redação CUT

Carolina Antunes/PR Fotos Públicas
notice

O presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) visita, nesta terça-feira (6), a cidade de Chapecó (SC), município que, segundo ele, seria um exemplo do sucesso do suposto "tratamento precoce" contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

É mais uma mentira de Bolsonaro. Primeiro porque os novos diagnósticos da doença caíram 61% após 14 dias de lockdown, medida restritiva criticada por Bolsonaro. As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) continuam com lotação acima de 90%.

Segundo porque o tal tratamento, também conhecido como ‘kit covid’, é baseado em medicamentos sem eficácia comprovada, como a hidrocloroquina, que está, inclusive, provocando mais problemas de saúde. Os pacientes chegam aos hospitais já em estado grave e vão direto para as UTIs. Alguns precisam até de transplante de fígado, segundo médicos da linha de frente do combate à doença.

Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) revelou que, entre os pacientes internados com o novo coronavírus, 71,2% deles apresentavam lesão renal aguda (LRA). Fatores como histórico de hipertensão e tratamento combinado de hidroxicloroquina com azitromicina - medicamentos presentes no "kit Covid" - estavam fortemente associados a essa condição nos rins, segundo material do UOL, publicada nesta terça.

Mas, o mentiroso compulsivo que ocupa a presidência da República diz que está indo a Chapecó para parabenizar a gestão do prefeito bolsonarista João Rodrigues (PSD) pelo “trabalho excepcional”. Os dois são amigos de longa data e foram colegas na Câmara, como membros da chamada "bancada da bala".

Ele chama de trabalho excepcional a liberdade dos médicos para prescrever o chamado “tratamento precoce” com uso de drogas comprovadamente ineficazes contra a Covid-19.

A cidade, segundo boletim da própria administração, tem 100% dos leitos de UTI ocupados por pacientes com Covid-19.

Assim como seu amigo, Rodrigues não se constrage em atribui a redução dos casos de Covid-19 na cidade à montagem de um ambulatório especializado no chamado "tratamento precoce", em janeiro. Os remédios mais utilizados são azitromicina e ivermectina, nenhum deles reconhecido como eficaz no tratamento ou na prevenção do coronavírus. Ele ignora nessas divulgações o lockdown que ele mesmo decretou para reduzir o número de casos e mortes.

Bolsonaro é um perigo para o Brasil e para o mundo, diz jornal britânico

O elogio de Bolsonaro ao prefeito de Chapecó ocorre no mesmo dia em que o jornal britânico The Guardian afirma, em editorial, que o dirigente brasileiro de “extrema direita é um perigo para o Brasil e o para o mundo”, mostra a RBA.

O texto cita mensagem distribuída recentemente pelo ex-presidente colombiano Ernesto Samper – “Bolsonaro conseguiu transformar o Brasil em um gigantesco buraco do inferno”. Samper se referiu no Twitter à disseminação da variante P1 pelo Brasil, mais contagiosa, e que está colocando em perigo outros países.

The Guardian: Bolsonaro e gestão desatrosa

O editorial do The Guardian lembra o histórico de Bolsonaro de homofobia e hostilidade a mulheres e minorias, de elogios à ao autoritarismo e a tortura. E assinala que “o pesadelo se revelou ainda pior na realidade”.

O texto destaca que “ele permitiu que o coronavírus se alastrasse sem controle, atacando as restrições de movimento, máscaras e vacinas”. O Brasil já ostenta média diária acima de 2.500 mortes há semanas.