• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Bancada do PT comemora greve e anuncia resistência contra PEC da Previdência

Em nota, bancada do PT afirma que vai atuar firmemente com outros partidos de oposição para barrar a PEC 06/2019, da reforma da Previdência, no Congresso Nacional

Publicado: 14 Junho, 2019 - 18h26 | Última modificação: 14 Junho, 2019 - 19h10

Escrito por: Agência PT na Câmara

Rodrigo Pilha
notice
Brasília amanheceu parada nesta sexta-feira (14), greve geral contra reforma da Previdência

Em nota oficial, assinada pelo líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e pelo vice-líder da minoria da Câmara  José Guimarães (PT-CE), a bancada do PT na Câmara cumprimentou os movimentos sindicais, populares e sociais pelo êxito da greve geral realizada nesta sexta-feira (14) em todo o País em protesto contra a proposta de reforma da Previdência (PEC 06/2019) encaminhada ao Congresso Nacional pelo governo Jair Bolsonaro (PSL).

Na nota, a bancada expressa que as paralisações e manifestações realizadas nesta sexta-feira, principalmente nos grandes centros, “demonstraram de forma cabal – diferentemente do que diz o governo – que os trabalhadores e trabalhadoras não aprovam a chamada  ‘Nova Previdência´, um conjunto de medidas que destroem direitos históricos e desmontam a Previdência pública”.

Pimenta e Guimarães anunciaram que a bancada do PT vai atuar firmemente com outros partidos de oposição para barrar a PEC 06/2019 no Congresso Nacional.

Leia a nota:

Nota da Bancada do PT - Greve Geral e reforma da Previdência

A Bancada do PT na Câmara dos Deputados saúda a classe trabalhadora pelo êxito da greve e das paralisações realizadas nesta sexta-feira em 26 estados e no Distrito Federal em protesto contra a nefasta proposta de Reforma da Previdência (PEC 6/ 2019) encaminhada pelo governo Bolsonaro ao Congresso Nacional.

Com as paralisações de hoje, principalmente nos grandes centros, os movimentos sindicais, sociais e populares demonstraram de forma cabal – diferentemente do que diz o governo – que os trabalhadores e trabalhadoras não aprovam a chamada  ‘’Nova Previdência”, um conjunto de medidas que destroem direitos históricos e desmontam a Previdência pública.

O relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-MG) apresentado à Comissão Especial precisa ser derrotado, pois ainda mantém a espinha dorsal da proposta de Bolsonaro, que simplesmente quer resolver problemas fiscais às custas dos mais pobres, sem tocar nos privilégios das altas aposentadorias e tampouco nos interesses das camadas privilegiadas da sociedade.

Para barrar os retrocessos, é preciso manter a mobilização popular nas ruas, a maior fonte de pressão sobre os votos de deputados e senadores, e a atuação firme das oposições no Congresso.  Vamos aliar a resistência dentro do Congresso Nacional, como tem feito a bancada do PT e demais partidos de oposição, com as mobilizações populares.  Resistir, protelar e derrotar a PEC da Previdência!

Brasília, 14 de junho de 2019

Paulo Pimenta (PT-RS), líder da Bancada do PT na Câmara dos Deputados

José Guimarães (PT-CE), vice-líder da Minoria na Câmara dos Deputados