• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Ato da campanha #MoroMente em SP condena injustiças da Lava Jato contra Lula

Protesto de Juristas pela Democracia (ABJD) na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, denuncia ilegalidades de Sergio Moro e o ordenamento jurídico

Publicado: 19 Agosto, 2019 - 09h50

Escrito por: Redação RBA

Lula Marques
notice

A conduta ilegal e abusiva do ex-juiz e atual ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Sergio Moro, ao conduzir os processos da Operação Lava Jato com a intenção de prejudicar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, será alvo de ato de protesto hoje (19), a partir de 18h30, na Faculdade de Direito do Largo do São Francisco, em São Paulo. O evento é organizado pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), e é parte da campanha #MoroMente.

“Estamos há muito tempo denunciando os abusos no sistema de justiça. Entendemos que ele (Moro) é protagonista de toda a disfuncionalidade do bom combate à corrupção, daquilo que deveria ter sido feito seguindo as regras constitucionais, as regras do devido processo, e que agora causam graves consequências políticas e econômicas ao nosso país”, afirma a jurista Carol Proner, em sua página no Facebook. Ela é integrante da ABJD e professora de Direito Internacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O ato da ABJD ocorre um dia depois de circularem novas revelações do The Intercept Brasil, desta vez envolvendo o atual presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Roberto Leonel, no conluio entre Moro e procuradores da Lava Jato.

Realizado no Salão Nobre da faculdade, o evento da Campanha #MoroMente reunirá, além de diversos juristas, nomes como os ex-presidenciáveis Fernando Haddad e Guilherme Boulos, os presidentes do PT e do Psol, Gleisi Hoffmann e Juliano Medeiros, respectivamente, além de parlamentares de diversos partidos e lideranças de movimentos sociais.

Entidades como Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo e Centro Acadêmico XI de Agosto estarão representadas. O evento é aberto e tem a expectativa de receber mil pessoas entre professores, alunos e sociedade civil em geral.

campanha #MoroMente foi lançada no último dia 1º para mostrar à população quais foram as violações de direitos cometidas pelo ex-juiz e apontar as mentiras que ele conta para justificar sua atuação criminosa durante a Lava Jato.

A ABJD tem divulgado vídeos de juristas que explicam como Sergio Moro e os procuradores da Operação atropelaram leis e corromperam a Constituição em nome do combate à corrupção.

Segundo Carol Proner, o caso da atuação do ex-juiz, conforme tem sido revelado nos vazamentos divulgados pelo site Intercept, mostram que ele não apenas mente, como também conta com a ingenuidade de seu interlocutor para alcançar seu objetivo político, o que Carol classifica como um comportamento “pérfido”.

“Moro mente. Mas não é mentirinha nem omissão. Está longe de ser equívoco ou ambiguidade. É mentira premeditada, proposital. Não sei se somos capazes de entender todos os motivos que o fizeram usar da legitimidade do cargo para arvorar-se a chefe do Ministério Público e intruso das competências alheias, invadindo Poderes e jurisdições. O que sei é que é caso de perfídia. E um pérfido não é só um traidor, mas um traidor muito perverso porque conta com a boa fé daquele que será enganado. A ingenuidade do outro é parte fundamental na estratégia da mentira e, portanto, Moro mente perfidamente”, afirmou Carol nas redes sociais.

Confira também entrevista  de Érica Meirelles, da ABJD, à Rádio Brasil Atual