• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Assembleia nesta terça define participação de bancários de SP na greve geral

 Sindicato convoca categoria para decidir participação na greve geral do dia 14. A paralisação será fundamental para barrar a reforma da Previdência, diz comunicado 

Publicado: 11 Junho, 2019 - 12h07 | Última modificação: 12 Junho, 2019 - 18h54

Escrito por: Redação Spbancarios

notice

O Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região  realizará nesta terça-feira (11), a partir das 19h, uma assembleia geral, na Quadra dos Bancários (Rua Tabatinguera, 192, Sé), para decidir sobre a adesão da categoria à greve geral do dia 14 de junho. Desde o dia 5 de maio, o sindicato vem realizando assembleias nos locais de trabalho para que bancários e bancárias opinem sobre a paralisação.

Chamada pela CUT e as principais centrais sindicais do país, a greve geral será fundamental para barrar a reforma da Previdência (PEC 6/2019), que torna a aposentadoria um sonho impossível para a grande maioria dos brasileiros.

A paralisação na capital paulista já conta com a participação dos metroviários, ferroviários,  motoristas e cobradores de ônibus. Motoristas da Grande São Paulo e Baixada Santista e de outras cidades do Estado também vão parar.

"A proposta do governo Bolsonaro joga a conta do suposto déficit da Previdência Social nas costas dos trabalhadores e dos mais pobres. Ela mantém privilégios e fará com que os trabalhadores morram antes de se aposentar. Em suma, razões não faltam para que bancárias e bancários participem da greve geral. Só uma paralisação forte poderá barrar os retrocessos que ameaçam nossos direitos e os de nossos filhos no futuro”, salienta a presidenta do Sindicato, Ivone Silva.