• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Após denúncias de gastos com alimentação, governo tira do ar Portal da Transparência

Redes sociais não perdoaram a censura e os gastos com leite condensado, iogurtes e guloseimas

Publicado: 27 Janeiro, 2021 - 10h09 | Última modificação: 27 Janeiro, 2021 - 11h34

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

O Portal da Transparência do governo federal ficou fora do ar na noite desta quarta-feira (26), após as denúncias de gastos de R$ 1,8 bilhão com alimentação, que inclui R$ 15 milhões só com leite condensado, mais de R$ 1 milhão com  alfafa, R$ 2,2 milhões pagos em chicletes e R$ 32,7 milhões em pizza e refrigerante, além de gastos acima de milhões com iogurtes, bombons  vinhos e outras guloseimas. 

O Portal da Transparência, que foi criado a partir de uma lei aprovada no governo Lula (2004), é um site de acesso livre, no qual o cidadão pode encontrar informações sobre como o dinheiro público é utilizado, além de se informar sobre assuntos relacionados à gestão pública do Brasil. 

Os gastos alimentícios do governo federal, em  2020, é 20% maior do que em 2019. Nesta quinta-feira (27), o Portal voltou ao ar, após as avalanches de críticas feitas a Jair Bolsonaro (ex-PSL).

As redes sociais não perdoaram e uma série de memes viralizou , especialmente com os gastos com leite condensado, já que Bolsonaro durante a campanha eleitoral para a Presidência, em 2018, publicou foto tomando café e com uma lata do produto à mesa.

A deputada federal Jandira Feghali (PCB -RJ)  em seu Twitter, publicou a foto da “sede” da empresa, no Paraná, que vendeu bombons a R$ 89 a unidade.

reproduçãoreprodução

 

A deputada Jandira Feghali ainda com informações do portal, destacou que “o endereço da grande empresa que forneceu mais de 15 milhões de reais em leite condensado fica no subsolo de um pequeno prédio comercial no bairro residencial do Sudoeste, em Brasília. Aparentemente, não é uma sede grande responsável por compras em milhões”.

Outros usuários das redes publicaram memes como este em que militares pintam os meios fios com leite condensado, numa alusão às tarefas de pintura que os novos recrutam costumam executar.

reproduçãoreprodução

Outro não perdoou o power point em que Deltan Dallagnol acusou Lula , sem nenhuma prova, de fazer parte de uma organização criminosa.

reproduçãoreprodução

Um internauta lembrou também da falsa acusação a Lula de que era dono de um triplex na praia das Astúrias no Guarujá, litoral de São Paulo.

 

reproduçãoreprodução

A luxúria de um banho a base de leite condensado também foi motivo de piada

reproduçãoreprodução

 E as moças do leite condensado também pedem Fora Bolsonaro

reproduçãoreprodução

As compras foram comparadas a escândalos de mamatas   

 Com informações da Rede Brasil Atual