• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

AO VIVO: CPI da Covid ouve vendedor de vacina que denunciou propina de U$S 1

Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da Davati Medical Supply, disse à Folha que recebeu pedido de propina de US$ 1 por dose em troca de contrato de venda da vacina AstraZenica

Publicado: 01 Julho, 2021 - 10h12 | Última modificação: 01 Julho, 2021 - 15h15

Escrito por: Redação CUT

Reprodução/TV Senado
notice

A CPI da Covid do Senado ouve, nesta quinta-feira (1º), depoimento do representante da Davati Medical Supply Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que denunciou ter recebido pedido de propina do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias. 

A proposta era de propina de US$ 1 por dose da vacina AstraZeneca, em troca da assinatura de um contrato de venda de de 400 milhões de doses do imunizante, que geraria um montante ilícito de R$ 2 bilhões.

A audiência para ouvir Dominguetti havia sido marcada inicialmente para sexta-feira (2). Porém, na noite da quarta-feira (30), o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou pelas redes sociais que o depoimento havia sido antecipado para esta quinta, às 10h.

Os senadores adiaram o depoimento do empresário Francisco Emerson Maximiano, sócio-administrador da Precisa Medicamentos, envolvido na denúncia dos irmãos Miranda – o deputado  Luis Miranda (DEM-DF) e o servidor público do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, que foi pressionado para liberar a importação da vacina indiana Covaxin, 1000% superfaturadas.

Com informações da Agência Senado