• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Artigo

O assassinato do jovem João Pedro, dentro de casa, mostra que a pandemia não é o único risco para o negro brasileiro

Publicado: 19 Maio, 2020 - 00h00

Nesta segunda-feira, dia 18 de maio, por volta das 16h, João Pedro Mattos, um jovem de 14 anos, estava em casa e levou um tiro na barriga durante uma operação policial no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O garoto foi levado em helicóptero pela polícia sozinho, sem autorização de nenhum familiar.

A família disse que polícia entrou atirando de maneira cruel e que ficaram sem notícias sobre o paradeiro do estudante por horas, até ser informada da morte do menino na manhã desta terça-feira (19).

É isso que você leu: um jovem EM CASA é baleado numa troca de tiros e é LEVADO sem AUTORIZAÇÃO NENHUMA E SEM ACOMPANHANTE e DESAPARECE!

Várias pessoas falam que não veem a hora da quarentena para conter a disseminação do novo coronavírus acabar para a vida seguir normal, mas, para quem é preto, como o jovem João Pedro, nesse país que mais mata jovens pretos, nosso normal é isso, sair com medo de não saber se vai voltar ou até ser, dentro de sua própria casa, o próximo alvo desse Estado genocida. A Covid-19 é mais um inimigo dentro de vários que temos que driblar pra não entrar nas estatísticas que seguem independentemente da pandemia. .

CHEGA! É UMA VIDA! UMA VIDA, COM NOME, com SONHOS, FAMÍLIA! A GENTE NÃO PODE DEIXAR ESSE ESTADO GENOCIDA LEVAR TODOS OS DIAS UM DE NÓS E ACHAR QUE NINGUÉM VAI SE IMPORTAR!

A CUT jamais deixará de lutar contra o racismo, denunciar e apontar os responsáveis pela necropolítica que tenta extinguir o povo negro brasileiro.