• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Minas Gerais: trabalhadores em educação...

Publicado: 02 Junho, 2014 - 16h55

Escrito por: Sind-UTE/MG

Uma manifestação, com a participação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), reuniu centenas de trabalhadores em educação, na manhã desta segunda (2), em frente ao Instituto de Educação de Minas Gerais (Iemg), no bairro Funcionários, na região Centro-Sul, de Belo Horizonte.

O ato foi em solidariedade à professora, Rosane dos Santos. Ela foi agredida na semana passada por alunos e teve a perna esquerda fraturada após ser empurrada e também para denunciar a violência no ambiente escolar. Desde 2011, a entidade apresenta em sua pauta de reivindicações que o governo estadual elabore uma política que combate a violência no ambiente escolar e crie protocolos de atendimento ao educador agredido. Mas, de acordo com o Sind-UTE/MG, até hoje isso não foi feito. A única ação que Secretaria de Estado da Educação se resume a fazer é dar a palestras.

Segundo a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, está cada vez mais comum professores serem agredidos dentro das escolas públicas e a situação é tratada como caso isolado e rapidamente esquecido. “Fica o professor isolado, humilhado por ter apanhado de um adolescente no seu local de trabalho e tendo que ouvir as palavras politicamente corretas como "prevenção e diálogo" como se a agressão fosse consequência da ausência do diálogo e a vítima que é o professor acaba se transformando em réu”.

A dirigente sindical lembra que a escola não é uma ilha e reflete as condições históricas vividas por toda a comunidade escolar. “Quando uma sociedade assiste inerte seus professores serem agredidos, ela precisa refletir que importância tem a educação em seu desenvolvimento. Mas se um governador pode desrespeitar o professor, cortar seu salário, ignorar direitos e leis, constrói-se um senso comum de que outras agressões também seriam aceitáveis.”

Em tempo: para dizer que os trabalhadores em educação de Minas Gerais estão em greve desde o dia 21 de maio e que uma nova assembleia estadual está marcada para a próxima quarta-feira (04/06), no Pátio da ALMG, em Belo Horizonte.

carregando
carregando