Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Sindilimp e CUT-BA convocam assembleia geral e manifestação pública pelos trabalhadores terceirizados

Ato nesta quinta (13) cobrará da prefeitura de Salvador pagamento dos direitos trabalhistas

Escrito por: Sindilimp-BA/CUT • Publicado em: 12/09/2012 - 09:44 Escrito por: Sindilimp-BA/CUT Publicado em: 12/09/2012 - 09:44

Nesta quinta-feira, dia 13, às 8 horas, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Asseio, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA), em parceria com a Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA), convoca uma assembleia geral dos trabalhadores terceirizados que prestam serviços à Prefeitura de Salvador, em especial os da Dominum Terceirização Ltda. "Todos os que estão com salários atrasados e demais direitos trabalhistas não quitados estão convidados a participar. Vamos realizar uma grande assembleia para decidir os passos que tomaremos para evitar mais um calote da atual gestão municipal", afirma Ana Angélica Rabello, coordenadora geral do Sindilimp-BA.

 

A mobilização trabalhista ocorre em frente à sede do Sindilimp-BA, Rua Cônego Pereira, 51, Sete Portas. "Logo após a assembleia faremos uma manifestação exigindo uma solução definitiva para o problema. O que irrita os trabalhadores é a falta de compromisso da atual administração municipal. Realizamos várias reuniões e na mais recente houve o compromisso de se pagar tudo de forma correta. Constatamos, porém, que a resolução do problema até agora não aconteceu e só resta aos trabalhadores exigir nas ruas seus direitos", afirma Edson Conceição, membro da diretoria executiva da CUT-BA.

 

A direção do Sindilimp-BA afirma que não deixará que esta gestão termine sem quitar tudo o que deve aos trabalhadores. "Não vamos deixar que estas pendências trabalhistas passem para o próximo prefeito. Vamos exigir a quitação de tudo que é devido. Por isso convocamos não apenas os trabalhadores da Dominum e sim todos os que têm pendências para serem solucionadas. Repetimos que quem contrata uma empresa terceirizada responde solidariamente, ou seja, se a empresa não honra com, seus compromissos cabe à prefeitura rescindir o contrato e buscar meios para pagar o passivo trabalhista. Nesta quinta-feira, 13, exigiremos salários em dia, fornecimento de vales transporte, tíquetes alimentação, assistência médica e demais direitos trabalhistas", finaliza Edson Conceição.

Título: Sindilimp e CUT-BA convocam assembleia geral e manifestação pública pelos trabalhadores terceirizados, Conteúdo: Nesta quinta-feira, dia 13, às 8 horas, a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Asseio, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA), em parceria com a Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA), convoca uma assembleia geral dos trabalhadores terceirizados que prestam serviços à Prefeitura de Salvador, em especial os da Dominum Terceirização Ltda. "Todos os que estão com salários atrasados e demais direitos trabalhistas não quitados estão convidados a participar. Vamos realizar uma grande assembleia para decidir os passos que tomaremos para evitar mais um calote da atual gestão municipal", afirma Ana Angélica Rabello, coordenadora geral do Sindilimp-BA.   A mobilização trabalhista ocorre em frente à sede do Sindilimp-BA, Rua Cônego Pereira, 51, Sete Portas. "Logo após a assembleia faremos uma manifestação exigindo uma solução definitiva para o problema. O que irrita os trabalhadores é a falta de compromisso da atual administração municipal. Realizamos várias reuniões e na mais recente houve o compromisso de se pagar tudo de forma correta. Constatamos, porém, que a resolução do problema até agora não aconteceu e só resta aos trabalhadores exigir nas ruas seus direitos", afirma Edson Conceição, membro da diretoria executiva da CUT-BA.   A direção do Sindilimp-BA afirma que não deixará que esta gestão termine sem quitar tudo o que deve aos trabalhadores. "Não vamos deixar que estas pendências trabalhistas passem para o próximo prefeito. Vamos exigir a quitação de tudo que é devido. Por isso convocamos não apenas os trabalhadores da Dominum e sim todos os que têm pendências para serem solucionadas. Repetimos que quem contrata uma empresa terceirizada responde solidariamente, ou seja, se a empresa não honra com, seus compromissos cabe à prefeitura rescindir o contrato e buscar meios para pagar o passivo trabalhista. Nesta quinta-feira, 13, exigiremos salários em dia, fornecimento de vales transporte, tíquetes alimentação, assistência médica e demais direitos trabalhistas", finaliza Edson Conceição.



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.