Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Sindicatos de Guarulhos lançam Carta Aberta sobre eleições

Documento recomenda voto em defesa dos direitos dos trabalhadores e dos interesses maiores da Pátria, e a recusa dos partidos que defendem a

Escrito por: Agência Sindical • Publicado em: 28/09/2010 - 17:36 Escrito por: Agência Sindical Publicado em: 28/09/2010 - 17:36

O movimento sindical de Guarulhos e região decidiu, nesta terça-feira (28), adotar uma posição unitária sobre as eleições do próximo domingo, dia 3 de outubro, que representa uma tomada de posição de várias categorias profissionais sobre o pleito.

Após uma reunião na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, dez entidades – nove Sindicatos e uma Associação de aposentados – ligadas às Centrais Força Sindical, CUT e UGT, aprovaram um comunicado conjunto e estão divulgando um manifesto aos trabalhadores e à sociedade.

Trata-se de uma manifestação que não explicita apoio a candidaturas, mas reitera as reivindicações dos trabalhadores, indicando que o voto das camadas populares deve ser direcionado a candidatos e partidos comprometidos de fato com os interesses legítimos da classe trabalhadora.

Veja a íntegra:

Carta Aberta do Movimento Sindical de Guarulhos e Região

Vote em candidatos e partidos que defendem os interesses da classe trabalhadora

Nós, representantes das entidades sindicais abaixo-assinadas, nos dirigimos aos trabalhadores e trabalhadoras e ao povo em geral para pedir apoio e voto nos candidatos comprometidos com os trabalhadores, as trabalhadoras e com a justiça social. A saber:

Geração de empregos; distribuição de renda; jornada de trabalho de 40 horas; qualificação profissional; aumento linear para aposentados e pensionistas; continuidade da política de aumento real para o salário mínimo e ampliação permanente de seu valor; fim do Fator Previdenciário; fim das demissões imotivadas (ratificação da Convenção 158 da OIT); retorno das aposentadorias especiais para funções penosas, perigosas e insalubres; ampliação dos direitos trabalhistas; e valorização dos Servidores públicos com a implementação da Convenção 151 da OIT. – Lembrando que o Servidor não deve eleger governantes que reprimam a categoria.

Defendemos, também, o fortalecimento dos programas habitacionais, o aumento da representatividade dos trabalhadores no Poder Legislativo e uma participação mais ativa e crescente dos trabalhadores e trabalhadoras na vida social e política da Nação.

Recomendamos que o trabalhador e o povo em geral, ao votar em defesa de seus direitos e dos interesses maiores da Pátria, recusem candidaturas e partidos que defendem a volta ao passado de desemprego, arrocho salarial, “apagões”, paralisia da produção, juros altos e privatizações.

O povo brasileiro quer avanços. Retrocesso, jamais!

Guarulhos, 28 de setembro de 2010

Título: Sindicatos de Guarulhos lançam Carta Aberta sobre eleições, Conteúdo: O movimento sindical de Guarulhos e região decidiu, nesta terça-feira (28), adotar uma posição unitária sobre as eleições do próximo domingo, dia 3 de outubro, que representa uma tomada de posição de várias categorias profissionais sobre o pleito. Após uma reunião na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, dez entidades – nove Sindicatos e uma Associação de aposentados – ligadas às Centrais Força Sindical, CUT e UGT, aprovaram um comunicado conjunto e estão divulgando um manifesto aos trabalhadores e à sociedade. Trata-se de uma manifestação que não explicita apoio a candidaturas, mas reitera as reivindicações dos trabalhadores, indicando que o voto das camadas populares deve ser direcionado a candidatos e partidos comprometidos de fato com os interesses legítimos da classe trabalhadora. Veja a íntegra: Carta Aberta do Movimento Sindical de Guarulhos e Região Vote em candidatos e partidos que defendem os interesses da classe trabalhadora Nós, representantes das entidades sindicais abaixo-assinadas, nos dirigimos aos trabalhadores e trabalhadoras e ao povo em geral para pedir apoio e voto nos candidatos comprometidos com os trabalhadores, as trabalhadoras e com a justiça social. A saber: Geração de empregos; distribuição de renda; jornada de trabalho de 40 horas; qualificação profissional; aumento linear para aposentados e pensionistas; continuidade da política de aumento real para o salário mínimo e ampliação permanente de seu valor; fim do Fator Previdenciário; fim das demissões imotivadas (ratificação da Convenção 158 da OIT); retorno das aposentadorias especiais para funções penosas, perigosas e insalubres; ampliação dos direitos trabalhistas; e valorização dos Servidores públicos com a implementação da Convenção 151 da OIT. – Lembrando que o Servidor não deve eleger governantes que reprimam a categoria. Defendemos, também, o fortalecimento dos programas habitacionais, o aumento da representatividade dos trabalhadores no Poder Legislativo e uma participação mais ativa e crescente dos trabalhadores e trabalhadoras na vida social e política da Nação. Recomendamos que o trabalhador e o povo em geral, ao votar em defesa de seus direitos e dos interesses maiores da Pátria, recusem candidaturas e partidos que defendem a volta ao passado de desemprego, arrocho salarial, “apagões”, paralisia da produção, juros altos e privatizações. O povo brasileiro quer avanços. Retrocesso, jamais! Guarulhos, 28 de setembro de 2010



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.