Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Liminar conquistada pelo Sindipetro Caxias suspende cortes nos efetivos da Reduc

Decisão judicial é vitória contra política de redução e desmonte da Petrobrás.

Escrito por: FUP / CUT • Publicado em: 18/06/2017 - 19:15 Escrito por: FUP / CUT Publicado em: 18/06/2017 - 19:15

Fotos: FUP

Após denúncia realizada na manhã desta quarta-feira, 14, à Justiça do Trabalho, o Sindipetro Duque Caxias conquistou liminar, suspendendo a reestruturação dos efetivos mínimos da Reduc. A decisão da 6ª Vara do Trabalho de Duque de Caxias determinou que a Petrobrás apresente ao Sindicato o documento oficial do estudo de efetivo da refinaria e suspenda a sua implantação até o dia 19 de junho, quando está prevista reunião da empresa com a FUP.

A Petrobras tem três dias para apresentar ao sindicato o estudo que realizou unilateralmente, descumprindo a Cláusula 91 do Acordo Coletivo, sob pena de multa diária. A liminar também determina o retorno imediato aos números mínimos de trabalhadores nas áreas operacionais que eram praticados antes da redução feita pela gerência da Reduc.

Os petroleiros da refinaria aprovaram com mais de 93% de aceitação o indicativo nacional de greve por tempo indeterminado para barrar os cortes de efetivos impostos pelos gestores.

Assembleias aprovaram a greve

Entre os dias 11 e 14 de junho o Sindipetro Caxias realizou assembleias com os petroleiros da REDUC para votação da pauta indicada pelo Conselho Deliberativo da FUP, que convoca greve por tempo indeterminado a ser marcada pela Federação Única dos Petroleiros e mobilizações em defesa da vida nas refinarias de todo país contra a redução do Número Mínimo.

Na REDUC, os trabalhadores de Turno e do Horário Administrativo entendem o risco que é trabalhar na refinaria com o Número Mínimo que já é praticado, com a redução esse risco aumenta. 
Por isso, os trabalhadores aprovaram com mais de 93% os dois pontos de pauta.

Saiba mais:

Petroleiros da Reduc responsabilizam criminalmente gestores por redução de efetivos

Petroleiros estão aprovando greve nas refinarias contra desmonte de Parente

Título: Liminar conquistada pelo Sindipetro Caxias suspende cortes nos efetivos da Reduc, Conteúdo: Após denúncia realizada na manhã desta quarta-feira, 14, à Justiça do Trabalho, o Sindipetro Duque Caxias conquistou liminar, suspendendo a reestruturação dos efetivos mínimos da Reduc. A decisão da 6ª Vara do Trabalho de Duque de Caxias determinou que a Petrobrás apresente ao Sindicato o documento oficial do estudo de efetivo da refinaria e suspenda a sua implantação até o dia 19 de junho, quando está prevista reunião da empresa com a FUP. A Petrobras tem três dias para apresentar ao sindicato o estudo que realizou unilateralmente, descumprindo a Cláusula 91 do Acordo Coletivo, sob pena de multa diária. A liminar também determina o retorno imediato aos números mínimos de trabalhadores nas áreas operacionais que eram praticados antes da redução feita pela gerência da Reduc. Os petroleiros da refinaria aprovaram com mais de 93% de aceitação o indicativo nacional de greve por tempo indeterminado para barrar os cortes de efetivos impostos pelos gestores. Assembleias aprovaram a greve Entre os dias 11 e 14 de junho o Sindipetro Caxias realizou assembleias com os petroleiros da REDUC para votação da pauta indicada pelo Conselho Deliberativo da FUP, que convoca greve por tempo indeterminado a ser marcada pela Federação Única dos Petroleiros e mobilizações em defesa da vida nas refinarias de todo país contra a redução do Número Mínimo. Na REDUC, os trabalhadores de Turno e do Horário Administrativo entendem o risco que é trabalhar na refinaria com o Número Mínimo que já é praticado, com a redução esse risco aumenta.  Por isso, os trabalhadores aprovaram com mais de 93% os dois pontos de pauta. Saiba mais: Petroleiros da Reduc responsabilizam criminalmente gestores por redução de efetivos Petroleiros estão aprovando greve nas refinarias contra desmonte de Parente



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.