Twitter Facebook YouTube Conexão Sindical

CUT NACIONAL > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > TAUBATÉ

Taubaté

27/04/2009

Trabalhadores na Volks do Brasil se reúnem em Guaraqueçaba-PR

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté

A mesa de abertura do encontro na quinta-feira, dia 23, contou com a presença do companheiro Paulo Dutra, representando o presidente da CNM/CUT, Carlos Alberto Grana, do presidente da CNTM, Clementino Tomaz Vieira, do presidente da FEM/CUT-SP, Valmir Marques (Biro Biro), do presidente da Fetim, Sebastião de Oliveira, do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba, Sérgio Butka, do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre, do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, Isaac do Carmo, do diretor sindical, Erick Pereira da Silva, representando presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, do representante do IG Mettal, Flavio Benites, do representante do TIE Brasil, Sergio Bertoni e representantes de entidades nacionais e internacionais, além de autoridades locais.

Na sexta-feira, o 2º Encontro Nacional dos Trabalhadores na Volks contou com a análise de conjuntura pelo diretor do Dieese, Ademir Figueiredo, e apresentação da realidade das plantas da Volks no Brasil. O companheiro Zuher Handar, do Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba falou sobre "A crise econômica e seus impactos na saúde e segurança" e seguiram os debates sobre a realidade das plantas frente à conjuntura e a organização no local de trabalho.

Em seguida aconteceu trabalho em grupo com o tema "A organização dos trabalhadores e a garantia dos seus direitos".
Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, Isaac do Carmo, "Esta organização dos trabalhadores na Volkswagen sempre foi muito importante, principalmente em momentos como os vividos em 2005 pela categoria de Taubaté, quando a unidade dos trabalhadores de todas as plantas da Volks fez a diferença para garantir o emprego e os direitos dos trabalhadores".

 

Sergio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que marcou presença no evento, destacou na abertura a importância das resoluções que serão tomadas no encontro. "Que resoluções importantes, do tamanho da importância do Comitê Nacional saiam deste 2º encontro no intuito de garantir, ou melhor, continuar garantindo os direitos dos trabalhadores, principalmente em momentos como este que estamos vivendo durante a crise", afirmou o presidente Sérgio Nobre.

O debate dos trabalhadores na Volkswagen busca fazer um resgate das mobilizações do Comitê Nacional que foram decisivas para a manutenção dos empregos e direitos dos trabalhadores em diversas oportunidades. "É importante que saiamos deste encontro com resoluções concretas que fortaleçam nossas lutas e leve a empresa a reconhecer a força política e importância do Comitê Nacional dos Trabalhadores", disse Isaac do Carmo.

O Comitê Nacional também representa a organização dos trabalhadores em nível mundial, em unidade com os companheiros de outras plantas da Volkswagen ao redor do mundo. O representante do IG Metall, Sindicato da Alemanha, Flávio Benites, ressaltou na abertura do evento a necessidade da organização no local de trabalho.

"Pela experiência que tenho vivido na Alemanha tenho a certeza que tal organização é primordial para o movimento sindical, considerando inclusive que a atividade está sendo realizada em conjunto por duas centrais", disse Benites. O encontro também conta com participação de entidades como o TIE Brasil, que auxiliam a formação de redes internacionais de trabalhadores em empresas multinacionais.

"A continuidade deste trabalho que é manter o Comitê Nacional, que teve início não apenas em 2004, mas desde que a Volks e a Ford decidiram criar a Autolatina é de extrema relevância e manter esta organização e estarmos hoje reunidos é extremamente importante", afirmou o representante do TIE Brasil, Sérgio Bertoni.

Para o coordenador da Comissão de Fábrica de Taubaté, Aldrey Allan Candido, o encontro foi decisivo para os rumos das lutas dos trabalhadores na Volks contra a crise e para o avanço em suas conquistas e garantias de direitos.

Histórico

O Comitê Nacional dos Trabalhadores na Volkswagen surgiu em 2003, e foi consolidado durante o 1º Encontro Nacional realizado na cidade de Ubatuba em 2005. O Comitê atende a necessidade de fomentar e ampliar a colaboração entre os trabalhadores na Volkswagen do Brasil e do mundo.

Logo após a fundação do Comitê, aconteceram as negociações conjuntas da PLR, assim como a greve contra a intransigência da empresa com relação aos valores. Durante a reestruturação anunciada pela Volkswagen em 2006, a ação do Comitê Nacional foi fundamental para o enfrentamento com a empresa, que ameaçava cerca de 7 mil demissões. Pela primeira vez, a produção da s cinco fábricas brasileiras da Volkswagen foi paralisada.

Essa mobilihzação em Taubaté abriu caminho para que os novos produtos da empresa viessem para a cidade garantindo a existência da fábrica e o desenvolvimento econômico de nossa região. O Comitê hoje propõe a ampliação dos espaços de debate e o enraizamento de suas propostas de solidariedade e colaboração, contribuindo pela construção de uma sociedade mais justa.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • Orkut
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

RÁDIO CUT

Copyright © CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.820 - Entidades Filiadas | 7.890.353 - Sócios | 24.062.754 - Representados
Rua Caetano Pinto nº 575 CEP 03041-000 Brás, São Paulo SP | Telefone (0xx11) 2108 9200 - Fax (0xx11) 2108 9310